quarta-feira, 20 de abril de 2011

Silêncios

te dou  uma rosa para mostrar o que tenho no espírito
e te escrevo centenas de versos para  que na minha vida possas continuar seguindo
embora eu  saiba que nem mesmo as palavras poderão te encontrar
 enquanto  estiver no mundo

te procuro de longe sob os céus e os mares

te procuro


a cada sentido teu
eu entrego os meus olhos
com as mãos estendidas e um gosto enterrado no presente


te levo para o lado mais puro de mim tirado
e seguro nos dedos todas as coisas inacabadas
te toco os lábios para calar-me diante do mundo
e traduzo  teu silêncio em tudo o que sou
em tudo


edemir fernandes bagon