terça-feira, 12 de julho de 2011

Estupidez


Mariana saiu de casa bem cedo.

Filhos na creche.

Amigas do trabalho.

Refeitório.

Clientes do mercado.


Retorno para casa.

Comida para as crianças.

Jornal Nacional.

Portas trancadas.


Mariana não esperava que  uma das portas se abrisse.

Um soco no rosto.

Sangue no corpo.



Disparos.


Ela  não esperava ficar paraplégica e que o ex-marido fugisse impunemente.






edemir fernandes bagon