quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Caminhos




são caminhos
tantos cantos
que eu sinto

são imagens
tantos sonhos
que escrevo
são idéias
tantos mundos
que espero

são palavras
tantas horas
que me ouvem

são histórias
tantos mares
que me inundam
são viagens
tantos medos
que me entendem

são amores
tantas rosas
que nasceram
são silêncios
tantos passos
assim dados

são infâncias
tantas cenas
do cinema
são as portas
tantas formas
que me prendem

são luzes
tantas linhas
que me amarram
são letras
tantas nuvens
que me calam

são montes
tantos vales
em que descanso

são lembranças
tantos vidros
que me cortam
são espaços
tantas pedras
que me atiram

tão distantes
tantos corpos
em minh' alma
são intensas
as paixões
que tenho agora


edemir fernandes bagon