quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Montanhas




O tempo me encontra sempre tão longe

Me perco no mundo 

Meu espírito sente paixão
Meu corpo ama em silêncio

O tempo me encontra sempre tão longe

Me descubro no meio de círculos

Meus olhos me deixam sozinho
Minhas mãos te chamam

O tempo me encontra tão longe de mim.


Edemir Fernandes Bagon