sexta-feira, 18 de julho de 2014

Poética


De repente, o corpo se perde na espera

Vez por outra
A vida vira poesia

Edemir Fernandes Bagon