segunda-feira, 4 de abril de 2016

Rodapé


Tenho escutado meu coração nas tardes de domingo
Tenho visto as coisas que me cercam
Tenho feito tantas perguntas para Deus que já não me reconheço
Tenho procurado nos sonhos a razão dos medos
Tenho discutido comigo mesmo os meus pecados e minhas tristezas
Tenho desviado o destino por não saber para onde ir

Tenho encontrado tanto de mim nos salmos e cartas
Tenho ficado mais em silêncio e sozinho
Tenho tido menos esperanças que certezas
Tenho sido mais fraco e benevolente do que outrora
Tenho construído menos castelos de areia
Tenho inventado menos histórias

Tenho menos sabedoria do que imaginava ter
Tenho pouco ou quase nada de conhecimento que julgava um dia
Tenho escrito palavras que não leio
Tenho sido como vento
Tenho dormido nas cinzas
Tenho ficado na superfície das formas antigas

Tenho fechados os olhos para ver o mundo
Tenho sentido pouco do efeito do desejo de existir agora
Tenho tido o corpo aquecido pela ausência
Tenho compreendido sem ter sido
Tenho sido nota de rodapé de um texto sem sentido

Edemir Fernandes Bagon