Entrelaçamentos


O destino é o que não vem agora
É o que entrelaça o depois procurando o fim

Por onde anda
Por onde vai o querer
Por onde segue a lembrança

O destino é uma invenção da vida


Edemir Fernandes Bagon





Postagens mais visitadas deste blog

Cantiga de Amigo do Século XXI

O discurso retórico na arte de Rugendas: um novo olhar