sábado, 1 de outubro de 2016

In nomine patris


Disse que um dia voltaria. O pai pegou as malas e dirigiu-se até o portão da casa. 
Desapareceu nas ruas e nunca mais foi visto em canto nenhum do mundo.
O menino ficou na janela esperando seu retorno. 
Sem perceber a vida, foi sentindo seu corpo franzino ganhar forma. 
Um dia, porém, desistiu da procura do pai. E ficou para sempre na memória.

Edemir Fernandes Bagon