Casa

Descobri onde estava aquela saudade quase infinita de você: bem ali, no cantinho em que sempre esqueço as chaves de casa.

Edemir Fernandes Bagon

Postagens mais visitadas deste blog

Cantiga de Amigo do Século XXI

O discurso retórico na arte de Rugendas: um novo olhar