terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Dente de leite


queremos o mar inteiro

queremos o doce e o sal de toda vida

queremos os segundos e todos os sorrisos

queremos a infância

queremos saída

queremos transformar o interior da sala

queremos o mundo

queremos no fim de tudo apenas que os dois se beijem e que

sejam felizes até que o FIM desapareça na sala de cinema

queremos ter de volta queremos uma troca apenas

queremos terminar o conserto para ver que tudo tem jeito

que tudo é perfeito

queremos isso e aquilo 


para dizer que fizemos 


para nos verem maiores do que somos

(ainda maiores)

De repente, os meninos da estação atravessam a rua querendo pão


querendo leite,

querendo então nosso deleite

escondido bem no bolso da direita

queremos mesmo é  que se vão embora

queremos mesmo que morram (?)

não agora (?)

E ele, com uma pequenina e suja mão (bem suja)

bate no vidro de tudo aquilo que queremos e fala para a moça linda do automóvel (...)

Diz ela ser um batom:  " Tudo o que tenho!"

E pede ele um pouquinho daquele vermelho na boca vista no espelho

e  a deixava  igual a atriz da TV e do cinema...


Era só um beijo de batom 



que o menino queria

um menininho mesmo


com dente de leite e tudo.


Edemir Fernandes Bagon