quarta-feira, 28 de abril de 2010

Prece




Me transforma, Amor:

Porque te encontro ainda aqui.

[Porque]

Talvez eu soubesse que tua cor já estivera em mim...
 [Quando senti a luz tocando cítara.]

Percebi o mundo tão estranhamente e me achei descoberto por teus olhos.

Me transforma, Amor.

Me faça um velho de corpo para intuir a verdade
para imaginar a beleza do universo inteiro.

Me transforma em água, fogo, terra e mar.
Me entrega à vida com o direito de ressurgir

Sem que eu saia de mim mesmo.

Me transforma num cristal nu
Como sujeito livre caindo no mar de palavras
me transforma em objeto
sem que eu venha a inventar o tempo e o espaço

Achei o mundo em palavras caídas sobre os escombros que o Amor construiu.


Edemir Fernandes Bagon