segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Canção de Agosto


retira as aparências
corta as veias do teu orgulho
liberta-te da vaidade e compreenda meu silêncio

siga pela orla
com saudade daquilo que jamais tivera

procura sempre os olhos de quem ama sem egoísmo nenhum
desfaça-te de todos os teus ornamentos
procura ser apenas
desprovido de sentidos
para não ser interpretado como as estrelas
cartas de amor
os julgados pela intolerância
canção francesa

seja um poema na vida de quem jamais se encontrou com Deus
seja uma letra carregada sobre as notas musicais
deixa teus cabelos ao vento
apenas...
apenas para eu me lembrar do final daquelas tardes de agosto

seja eu levado para o céu pela cor dos teus olhos
que o mar venha em mim como um beijo teu



edemir fernandes bagon