segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Petição


vem o tempo 
de repente 
com o coração enfermo
com as unhas sujas
com os olhos perdidos nas ruas 

vem 
o tempo 
   de repente
ouvindo letras de um poema
vendendo desenhos de nuvens

vem o tempo 
de repente por entre as pedras
tirando enganos dos dogmas

vem o tempo de repente 
com perfumes de sândalo
com o cheiro de memória abraçada a um  corpo sem flores

vem o tempo de repente 
pedindo amor para não ser nômade



edemir fernandes bagon

6 comentários:

  1. Boa noite Edemir
    O tempo é bom companheiro desde que saibamos respeitá-lo. Belíssima inspiração
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Acróstico

    Verdade que esse tempo é arrogante
    Ele, que existimos sequer se dá conta
    Menospreza esperanças dessa gente
    Olha pro futuro que à frente desponta.

    Tempo certo para entendê-lo haverá
    Então bastante ter alguma paciência
    Mas se excesso desse tempo não há
    Pirar não lhe traz nenhuma eficiência.

    Ouse portanto o velho tempo desafiar
    Dele retendo apenas aquilo que é bom
    Então você vai alcançar outro patamar
    Relativizar o tempo pode ser um dom.

    Ele o tempo, pois todos os males cura
    Persista portanto nesse bom caminho
    Encontrará por aí até mais que procura.

    Ninguém está destinado a ficar sozinho
    Toda uma existência de louca aventura
    Encontrará no futuro doçura e espinho.

    ResponderExcluir
  3. Belo poema!

    Abs

    www.lucadantas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir