domingo, 13 de setembro de 2015

Caelum

Minha alma é um escrito deixado no tempo por Deus
Meus olhos são versículos datados nos mais diferentes livros sagrados
Meu coração não cansa porque todo ele é feito de salmos

Meus pés resistem nos cânticos de todos os calvários
Minhas mãos - pregadas por reis em madeira -
                      ungidas com água salgada pelas mulheres que sofrem

Mar inteiro ornado pelos dedos das filhas
Desertos tocando no céu vermelho
Setenta vezes sete dividido por amor ou por qualquer mistério

Minhas são as pedras do sepulcro
Minhas são as chagas do passado
Meus são os perdidos pelas praças
Meus são os que vivem nas calçadas

Meus os que deixam os sonhos
Meus os que escrevem nos cantos com a forma de seus corpos


Nasci esperando sua ausência



Edemir Fernandes Bagon



(Jornal do Brasil.Operação acolhe 95 usuários de crack na região de Manguinhos )