terça-feira, 17 de novembro de 2015

Outrora

Vim ao mundo me encontrar no silêncio das palavras
Vim ao mundo ser seus olhos para ter a minha vida

Vim ao mundo ver de longe as nascentes escondidas sob o mar
Vim ser e conhecer o que há dentro da saudade

Vim ao mundo me entregar em cinzas
Vim deixar minhas partes esquecidas nas encostas das montanhas

Vim ao mundo com os sentidos inventados pelos sonhos
Vim ao mundo me encontrar nos intervalos do que eu sou agora


Edemir Fernandes Bagon