sábado, 10 de junho de 2017

Inquietações



Os olhos
O passado
O que vem depois
As cores do céu
A terra sob os pés

A fé
Os caminhos deixados atrás dos vales
Os círios colocados perto do espírito

Existir em versos e em arcos prateados
Em pedaços de madeira colados
Em sinais de trânsito
Em declarações de guerra e de amor

Deixar o pensamento acalentando o desespero
Para então silenciosamente conhecer a vida


Edemir Fernandes Bagon