sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Reflexões


não espere pelo tempo
porque este não vem carregando nas mãos flores vermelhas

nem espere que a vida venha para te entregar ao verdadeiro amor
porque este se esqueceu que o sol se põe

nem duvide que o encanto esteja descansando na cortina de renda

nada importa
nem a definição ou a própria forma

mas  as marcas do rosto resistirão
quando te recordares de tudo o que não fora permitido pelo destino
[esse deus que não se encontra]


Edemir Fernandes Bagon