quarta-feira, 23 de junho de 2010

Nascer



outro caminho diante dos olhos
cai a chuva fina
sobre as alegres árvores
que juntas inventam nuvens na terra

de longe

no espelho que se forma no lago perto da estação
com andares de homens e mulheres em seu redor
todos com sorrisos escondidos nos sonhos

ao longe


cada tempo esperado pelo insano
cai no caminho a parte entregue ao coração

(da janela do coletivo vejo o passado)

bem longe


em cada hora escondida na vida
com o espírito cheio de alegria
nasce o inverno

para ter um segundo
de amor

tão longe




Edemir Fernandes Bagon