sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Ruas de Agosto



depois de tanto tempo
a chuva veio me encontrar


e eu não sabia que não era mais
o que havia em mim


e a água desceu pelo meu corpo
e nada mais havia de ser levado embora


depois de tanto tempo
a chuva veio me encontrar

mas não existia nada em meus olhos

já não me recordava das mãos claras

do riso

do sino

do mundo do lado de dentro de minha vida

depois de tanto tempo

caminhei pelas ruas de agosto

esperando a noite

esperando



Edemir Fernandes Bagon