Reflexo


 As coisas mais simples da vida deveriam ser vistas num espelho

inventar o outro em si mesmo
carregar o tempo nas mãos
abrir as portas e limpar as janelas do lado de fora


não é possível compreender o desespero humano com a vaidade
pois bem pouco somos diante de sonhos


Edemir Fernandes Bagon










Postagens mais visitadas deste blog

Cantiga de Amigo do Século XXI

O discurso retórico na arte de Rugendas: um novo olhar